Laboratório de Práticas do Ensino da Filosofia – CEJA


DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES (10 a 24 de maio de 2017)
No dia 10 de maio de 2017 aconteceu a primeira intervenção na turma do 3º Ano “B” do CEJA do Laboratório de Práticas de Ensino de Filosofia-LPEF. A atividade foi conduzida pelo bolsista Diego Vinícius Brito dos Santos e supervisionada pela professora Serjane de Queiroz Vale. No primeiro momento, o tutor se apresentou aos alunos e informou que acompanharia a turma pelos próximos dois bimestres, ou seja, o 2º e 3º bimestre do ano letivo. Após a breve apresentação, o tutor, de forma dialogada, buscou discutir a concepção de formação de Estado a partir da visão jurídica, sendo este formado por: território geográfico, população/habitantes, e pelo poder político que rege as leis e normas que regulamentam as ações do homem em sociedade. Em seguida, o tutor introduziu a concepção filosófica e política do contratualista Thomas Hobbes com o intuito de fazer com que os alunos compreendessem o conceito de “pacto social”, vislumbrando a participação social do homem nesta convenção humana, e qual a função do legislador na ordem social do estado. Após a breve introdução da filosofia de Thomas Hobbes e da discussão a partir do conhecimento prévio dos alunos, o tutor solicitou que os alunos elaborassem 03 questões para discussão na aula seguinte a partir da leitura das páginas 197 até a página 199, do livro didático de filosofia intitulado Filosofia: experiencia do pensamento (Silvio Gallo).
No dia 17 de maio de 2017 aconteceu a segunda intervenção na turma do 3º Ano “B” do CEJA do Laboratório de Práticas de Ensino de Filosofia-LPEF. A atividade foi conduzida pelo bolsista Diego Vinícius Brito dos Santos e supervisionada pela professora Serjane de Queiroz Vale. No primeiro momento da aula, o tutor pediu aos alunos que assinassem a listra de frequência, para que se desse o início das atividades. Quando os alunos terminaram de assinar a listra de frequência, o tutor deu início a correção da atividade encaminhada na aula anterior. A correção da atividade se deu da seguinte maneira: 1) Os alunos relataram suas perguntas e suas respostas para os demais; 2) Diante de uma pergunta e de sua resposta, os demais alunos deveriam discutir a respeito. Essa estratégia de correção possibilitou uma aprendizagem maior sobre o assunto, pois todos tiveram a chance de expor suas perguntas e respostas e de ouvir e refletir a partir das questões elaboradas pelos demais. Com essa proposta foi possível aprender a questionar, problematizar, dialogar e, portanto, filosofar. Em decorrência das ótimas perguntas e resposta elaboradas pelos alunos, o tutor, neste momento, começou a realizar, de forma dialogada, uma exposição sobre o pensamento filosófico e político de Thomas Hobbes. Após a apresentação da filosofia de Hobbes, e tendo em vista o término da aula, o tutor encaminhou outra tarefa para que os alunos realizassem em casa. A atividade consistia em realizar uma leitura analítica das páginas 202 e 203 do livro didático de filosofia, e formular 03 (três) questões sobre o assunto tratado, para ser debatido em aula subsequente.

No dia 24 de maio de 2017 aconteceu a terceira intervenção na turma do 3º Ano “B” do CEJA do Laboratório de Práticas de Ensino de Filosofia-LPEF. A atividade foi conduzida pelo bolsista Diego Vinícius Brito dos Santos e supervisionada pela professora Serjane de Queiroz Vale. Tendo em vista que a estratégia adota nas aulas anteriores surtiu bons resultados, o tutor realizou a correção da atividade proposta na aula anterior e iniciou uma introdução ao pensamento de Rousseau. Após a correção do exercício deu-se a exposição propriamente dita da filosofia do filósofo mencionado. Em seguida, o tutor pediu para que os alunos se agrupassem em (02) grupos para a realização de um seminário avaliativo. O seminário deveria ser organizado da seguinte maneira: um grupo apresentaria a compreensão da filosofia de Thomas Hobbes em paralelo com algum acontecimento histórico que servisse de exemplo para se pensar a filosofia hobbesiana; o segundo grupo ficaria com a responsabilidade de apresentar o pensamento de Rousseau, principais conceitos, tais como, propriedade privado, vontade geral e estado de natureza e relacionar esses conceitos com um acontecimento histórico ou com um sistema político histórico. Após a organização dos grupos e dos encaminhamentos para o seminário, o tutor liberou a turma para o intervalo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VIII Semana de Filosofia e VI JENFIC

Filosofia! Em quadrinhos para principiantes

Encerramento do Projeto “Reflexões sobre a pobreza e a educação no cordel” na Escola Estadual Antônio Aladim de Araújo (EEAA)