Laboratório de Práticas de Ensino da Filosofia – LPEF/CEJA





O Subprojeto PIBID Filosofia do Campus Caicó-CaC da UERN com atuação no Centro Educacional José Augusto – CEJA realiza em 2017 as atividades do Laboratório de Práticas de Ensino de Filosofia-LPEF. No dia 29 de Agosto de 2017 aconteceu a décima quinta e a décima sexta intervenção decorrente do Laboratório de Práticas do Ensino de Filosofia-LPEF nas turmas do 3º Ano A e B, do turno Matutino. As atividades foram conduzidas pelo bolsista Diego Vinícius Brito dos Santos e supervisionadas pela professora Serjane de Queiroz Vale. No primeiro momento, o tutor realizou o registro de frequência e recolheu o exercício passado na aula anterior. Logo após, deu-se início a uma recapitulação da aula anterior, fazendo comentários de forma dialogada sobre o conteúdo já apresentado. No segundo momento, o bolsista apresentou, de forma dialogada, uma recapitulação da “necessidade da propaganda” como meio de propagação das ideologias nos regimes totalitários e sua influência na vida do homem contemporâneo. Após essa exposição, a turma assistiu a fragmentos do filme “Mãos Talentosas” (2009), dirigido por Thomas Carter. O filme retrata a vida do Dr. Ben Carson, neurocirurgião de fama mundial, que teve uma origem humilde e protestante em Detroit, passando por diversos preconceitos, entre eles, o preconceito acerca de sua etnia. O filme provocou uma reflexão imediata sobre preconceitos ideológicos que foram comparados as ideias do regime nazista. Após as reflexões e indagações, o bolsista retomou as questões que envolviam o campo de concentração Auschwitz, o maior símbolo do Holocausto. A partir dessas reflexões, os alunos levantaram questões sobre os últimos acontecimentos em Charlottesville - EUA.

Por fim, o bolsista explicou o significado da palavra Nazi que é a abreviatura da palavra: nazionalsozialistiche. Em seguida, também explicou alguns fatos sobre o Nazismo, regime político instaurado entre os anos de 1934 e 1945 na Alemanha por Adolf Hitler. O bolsista ressalgou que as principais características do Nazismo são: Totalitarismo – Estado forte e disciplinado acima do tudo. Anti-semitismo – ódio aos Judeus e Racismo – a diferença de raças, ou seja, a raça dos arianos (povo indo-europeu), de onde os Alemães se consideravam descendentes, era a superior de todas as outras. Após as colocações, o tutor solicitou que os alunos, em casa, respondessem as seguintes questões: 1) O totalitarismo foi um fenômeno político do século XX. Como Hannah Arendt o distingue dos sistemas políticos clássicos? 2) Em que sentido o terror é o fundamento do totalitarismo? 3) Relacione o poema “Necessidade da propaganda”, de Brecht, com o sistema totalitário. Estas questões estão disponíveis do livro didático de Sílvio Gallo, Filosofia: experiência de pensamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VIII Semana de Filosofia e VI JENFIC

Filosofia! Em quadrinhos para principiantes

Encerramento do Projeto “Reflexões sobre a pobreza e a educação no cordel” na Escola Estadual Antônio Aladim de Araújo (EEAA)